Páginas

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

MÓRBIDO JANTAR

.

Prato principal
Pegaram meu coração com as duas mãos e apertaram com muita força. Do resto daquela carne moída, se fez sofrida uma mancha vermelha. De amor próprio, da dor que gota-a-gota deslizou. Exceto ao coalhar um certo veto, descobri que eram minhas as mãos que esmagavam meu coração.

Vinho selecionado
Torcestes a minha cabeça, como rolha de vinho guardado aberto. Ao suco doce de uma boa safra, ficaram apenas os dizeres de um rótulo que persiste em não corroer. No fundo da garrafa um caroço, mergulhado na escuridão da cor que percorre minhas veias e explodem no meu cérebro, assim como o furo que vazou meu vinho tinto suave.

Banquete
Sirva-se ao jantar um espaguete com o molho do meu coração e beba o vinho do meu sangue em vão.

[não pretendo comer esse prato]

.

3 comentários:

Pessoa X disse...

E o banquete do Platão?

lue disse...

que sinistroooooo hehe

adorei !
mas olha, nao me ofereça esse prato não heinn hehhe

amo :]

lue disse...

aaaaaa..como consegue escrever umas coisas assim..nao consigooo hihihi..sou fã !

beijooss meu brownie de côco queimado !