Páginas

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

ÀS BELAS

.


Às belas

Estonteante vagar de donzela bronzeada
nacarada, plumas, bolsa e jóias douradas.

Traça o caminhar leve gracejo e
revela à rua um enorme cortejo.

Passeia sozinha diante de mim e
não permanece assim.
Vários admiram como eu.

Ponta a ponta em salto realçado,
dobra a esquina e desaparece
na memória de outro menino.

.

4 comentários:

Neto Valliatti disse...

As palavras do nobre poeta despertaram neste ínfimo e desarticulado aspirante das artes o desejo de copular com todas as donzelas que passam, aos meus olhos, nuas e provocantemente deliciosas todos os dias, basta que eu me aventure sair nas ruas.

kyzze disse...

Você tá muito poeta Cris!
Amei.

Jenneffer Keffer disse...

Oii Cris!

Sempre q possou dou uma passadinha ak pra me deliciar com as suas poesias!

Lindas!

Ahhh entra ak

http://jkdesaltoalto.blogspot.com/

criei um blog sobre publicidade e de tudo um pouco...vc vai gostar

bjusss
saudadessssss

Marcelo disse...

http://www.marcelo-jogos.blogspot.com/
entrem por favor