Páginas

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

ERRADICADOS

.


Comparecem idiotas,
Avacalham os loucos
E déspotas mentirosos.
Pra todos os efeitos
Não há um sujeito
Totalmente erradicado.
Todos faixas e gritaria
Em rua vazia, alvejada
De soldados.
Relutam esbravejantes
Quando em armas põem
Assovios. Vaias.
Afaste cada assassino
Em palavras inaudíveis
E esses são os fortes
Nas ruas desprovidos.



.

Um comentário:

Tiago Inforzato disse...

Bonito Blog, amigo poeta!
Obrigado por linkar o culturanja.
Abraços!